quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

Hurricane parte 17 - reta final-



"Eu sou egoísta pegando o que eu quero e chamando de meu, eu estou perdida agarrada a um pouco de espinha..." Hold Me Down, Halsey

 Enquanto eu tentava argumentar com Joe em seu apartamento ele me beijava, não importava como eu tentava me explicar ele não me deixava falar, apenas insistia que estava com saudade. Mas, em determinado momento eu sabia que deveríamos nos comportar feito adultos e falar sobre o que aconteceu.

_Seu pai fez com que eu me sentisse uma vadia, por isso fui embora. _Eu disse no segundo que ele me deixou respirar.

Eu estava com saudade dessa casa se fosse possível, esse acabou sendo o meu lar.

_Eu disse a você que estava apaixonado por você e o quanto isso é novo pra mim Demi, até mesmo um relacionamento é novo pra mim._Ele passou as mãos pelo cabelo  e se sentando no sofá de frente pra janela, reparei que ele não se serviu de whisky e fiquei divida entre o feliz e confusa. _Inclusive o meu relacionamento com o meu pai.

Ele estava falando, isso ele estava falando. Era divino e assustador.

_Não negarei a você Demi que parte do que sou e do que tenho é para impressionar meu pai_Ele balançou a cabeça rindo_Meu pai é um bom homem, você sabe_Eu menei a cabeça, havia mudado de ideia na nossa viagem, agora ele parecia apenas um filho da puta frio e sem escrúpulos, ele riu parecendo ler meus pensamentos. Ele parecia machucado, meu amor estava perdido_Ele apenas não sabe como dar ou demonstrar amor, eu tinha tanto medo de ser como ele, mas também queria que ele tivesse orgulho e amor por mim._Meu peito se encheu de dor, e meus olhos se encheram de lágrimas ele era tão fácil de amar, como ele podia não sentir isso?_ E eu... Eu acabei não sabendo dar amor as pessoas ao meu redor Demi.

_Joe não, por favor não pense isso, não foi por isso que eu fui embora_Me sentei ao seu lado segurando sua mão_você... Você não tem que pensar que não vale a pena ou que fez algo de errado. Eu também não tive como aprender nada disso, não é culpa sua.

Ele passou a mão em meu rosto e riu _Eu tive vontade de aprender com você.

Eu me engoli sem saber o que dizer.

_Eu estraguei tudo sendo imatura e infantil. Joe por que eu?

_Por que tinha que ser você. E você não estragou nada Demetria.

_O que houve com você e seu pai?

Ele respirou fundo me puxando pro seu colo e beijando meu rosto, eu o abracei contente por estar aninhada em seus braços, passei minha mão pela linha de seu maxilar e beijei seu rosto e a curva de seu pescoço descansando meu rosto em seu coração. Seu coração estava acelerado e sua respiração controlada, mas quase forçada.

_Esta com dor?_Eu perguntei baixinho

_Você alivia minha dor Demi.

Uau. Essa nova. Eu gostei por mais clichê que seja. E eu sorri.

Eu ainda esperava uma resposta, mas não iria forçar, eu poderia esperar.

_Tenho uma pergunta_Ele disse fazendo carinho na minhas costas pra cima e pra baixo devagarinho.

_Eu imaginei que tivesse até mais de uma.

Ele mordeu minha orelha. _Que bom que você sabe, mas essa é a mais importante pra começar: Você ainda quer ser minha namorada?

Eu ri erguendo meu rosto para encará-lo nos olhos, os olhos que eu amo, que me encantam , que me fazem enxergar a beleza de tudo, os olhos mais lindos que já vi e que agora me olham ansiosos.

_Bem, por mim, ainda sou sua namorada, mas e você concorda com isso?

_Eu deveria punir você por me deixar em uma ilha quase louco achando que tinha acontecido algo com você, e por não ter dado nem um sinal de vida e dizer que a única coisa que quero com você é te foder a noite inteira e deixar você acordar sozinha na manhã seguinte.

_Oh isso parece cruel, mas estou sentindo um " mas" vindo aí, estou certa? _Deus diga que estou certa. Não que eu me importe de ter esse homem fazendo amor ou sexo de vingança comigo, eu fico feliz em ser desse homem de qualquer jeito, mas gostaria que ele estivesse do meu lado quando eu acordasse e permanecesse comigo.

_É você esta certa. O "mas" esta chegando. punir você dessa forma, seria o mesmo que punir a mim mesmo, não ficar ao seu lado pra te ver acordar, seria doloroso demais pra mim Demi, eu quero estar com você todas as manhãs._Ele me beijou e passei minhas mãos por seus cabelos_Mas, isso não muda o fato de que eu ainda vou foder você a noite todo. Eu estou apaixonado por você e louco pra fazer sexo com você.

Eu não disse nada, mas não desviei meu olhar do dele. Eu queria isso, queria o sexo e queria com ele, por mais que eu não admitisse em voz alta. O eco das suas promessas nessa sala algumas semanas atrás depois me fazer gozar, ainda estava na minha cabeça. Ele despertou coisas demais em mim, coisas que eu nem mesmo sabia o nome ou sequer descrever. E eu não tinha coragem de falar ou pedir. Bem, ainda não tinha coragem, Deus sabe o que esse homem causa em mime coragem e segurança é uma dessas coisas.

_O que foi Demi?_Ele disse passando a mão debaixo do meu vestido por dentro da minha coxa_Quer algo que não sabe pedir?

Mordi meu lábio, estava nervosa, pensando e curiosa. E assustada com o que eu queria. Eu só precisava concordar e eu sabia que ele me daria até mais do que eu sei que quero, mas preciso. Ele sabe que meu corpo precisa mais do que eu no momento. Suas mãos passeando por mim, também não me ajudavam a pensar com clareza.

_Talvez._Eu respondi por que era tudo que estava fácil no meu cérebro.

_Talvez_ele repetiu me deixando de frente pra ele em seu colo_o "talvez" pode ser delicioso também e um caminho para a certeza, se você me deixar...

_E desde quando você pede permissão Joseph?

Ele riu passando um dedo na minha perna subindo pelo vestido_Eu sei que você se assusta fácil, minha pequena.

Eu ri passando minha mão por seu rosto_Tire o meu medo então.

_Com  todo o prazer.

Ele me beijou me deitando no sofá e beijando cada parte nova da minha pele, suas mãos sabiam muito bem como me tocar e era deliciosamente libertador, era como se todo estresse desde que o deixei estivesse se dissipando de mim, como a poeira no vento. Eu nunca mais quero deixá-lo...


Eu estava em baixo da água corrente do chuveiro quando me lembrei de algo importante. Ruth. Talvez, Joe não gostasse de falar sobre isso, mas ela me ligou madrugada passada.

_Você esta bem? _Joe perguntou jogando meu cabelo molhado para frente cobrindo um dos meus seios, enquanto ele lavava minhas costas_Eu não machuquei você, machuquei?

Eu ri, mas estava perdendo a paciência, ele já havia me perguntado isso umas mil vezes antes.

_Não Joe, você não me machucou amor._Ele passou a esponja natural cheia de sabonete liquido na minha bunda, ele insistiu em me dar banho e pra ser sincera esta sendo mais tranquilizador do que eu pensei que seria_Talvez você fique bravo achando que eu estou pegando no pé ou algo assim, sabe? Sendo ciumenta.

_Hum._Ele resmungou sem muito interesse, me virei pra ele mordendo meu lábio_Ruth? _Ele adivinhou. Eu concordei com a cabeça

_Ela me ligou a noite passada.

_O que?_Ele franziu a testa_O que ela queria?

_Eu não atendi, não estava com cabeça para falar com ela. imaginei que você soubesse do que se tratava.

Dessa vez eu franzi a testa, o que ela poderia querer comigo que Joe não soubesse?

_Então, sobre o que nós precisávamos conversar sobre o contrato?

Joe parecia distraído lavando minha pele e eventualmente beijando.

_Joseph vou fazer de conta que você não esta me limpando com a intenção de me sujar novamente mais tarde.

_Quem falou em mais tarde? Estava pensando em agora mesmo._Ele mordeu meu pescoço.

_Meu Deus! _Eu gargalhei_Você sofreu um acidente essa manhã.

_Arranhões, apenas arranhões, de resto amor, tudo funciona em mim.

_Muito bem pelo visto_Eu disse olhando pro seu corpo, aparentemente feliz em me ter tão perto, eu sorri e o abracei_Como pude ter tanto medo disso por tanto tempo? É tão gostoso, é meio libertador eu acho.

Ele me olhou sério, então começou a rir me abraçando.

_Você é maravilhosa Demi, de verdade! É sensacional e surpreendente.

_Obrigada, eu sempre desconfiei disso.

Ele beijou meu pescoço e minha orelha brincando ali, o que para minha surpresa me deixava excitada.

_Não deu certo antes com ninguém por que eu estava procurando você_Ele disse me beijando _E você tinha tanto medo por que sabia que tinha nascido pra ser só minha.

O meu lado feminista teria discordado dessas afirmações e dito que isso era alguma forma de opressão disfarçado de romantismo e possessividade declarada. Mas, meu lado romântico que gosta da ideia de pertencer a ele levou a melhor nessa, e deixou derretida e mole em seus braços me fazendo cair em suas graças novamente ali mesmo embaixo do chuveiro.

 Parede gelada, água quente correndo na minha pele, seus lábios, suas mãos, o sangue fervia em minhas veias, e meu coração batia em minha mente, e minha mente tremia em combustão com as minhas pernas moles tentando se manter em pé, enquanto a outra mantinha força em sua cintura, e minha voz se  misturava com a dele, e os sussurros desconexos se perdiam na linha do tempo, junto com a água que caia pelo ralo.

Cada nova sensação eu amava.

E eu o amei um pouco mais.

Enquanto eu me vestia o olhava pelo espelho colocando seu moletom.

_Gosta do que vê?

_Eu sempre gostei Joe, a diferença é que agora eu posso olhar descaradamente.

_Cadê minha coisinha fofinha e envergonhada?

_Eu a mandei passear por um momento, esta sentindo falta dela?

_Agora não Bebe._Ele me abraçou pela cintura e beijou minha testa. Ficamos os dois parados na frente do espelho_Eu acho que fazemos um belo casal.

_Eu também acho isso. _Beijei seu rosto_Sem querer acabar com esse momento fofo aqui, mas eu  estou com fome.

Eu fiz careta e ele riu beijando meu rosto.

_Massa e vinho?_Ele me questionou

_Chocolate e morango, também?

_Eu acho uma boa ideia, até por que sei de algo muito bom que posso fazer com chocolate e morango.

Ele piscou e menei a cabeça olhando confusa pra ele.

_O que você vai precisar?

_De você nua, vendada e amarrada na cama.

Meu coração acelerou de ansiedade. Ansiedade? Sim! Me pareceu uma ideia maravilhosamente doce.

_Promete? _Eu gritei pra ele do banheiro prendendo meu cabelo.

Ele riu alto.

_Prometo minha monstrinha pervertida sexualmente.

_Você esta me fazendo na medida certa pra você.

Ele ligou para o Theo trazer pizzas pra gente, chocolate e morango, eu ri quando ele falou me olhando. Eu liguei a televisão da sala de estar e me deitei no sofá com Joe, ele fazia carinho no meu quadril. Eu estava apenas de calcinha e uma camiseta dele, ele parecia estar no sétimo céu ao me ver assim.

_Você perdeu sua festa de formatura._Ele disse de repente.

_Não é grande coisa Joe, achei que você estivesse seriamente ferido, estava pouco me fodendo pra aquilo, você era mais importante pra mim do que qualquer festa.

_Pensou que se não tivesse acontecido esse acidente você não teria voltado, graças a Deus que eu sofri um acidente e você esta aqui agora.

_Não fale merda Joe, você podia mesmo ter se machucado dirigindo bêbado por ai, que irresponsabilidade.

_Eu não conseguia esquecer você Demi, eu estava indo atrás de você.

_Nunca mais tente se matar pra me encontrar Jospeh _Eu disse com seu rosto em minhas mãos_Nunca Joseph você me entendeu?

_Eu entendi Demi, me prometa que não vai me deixar nunca mais Demi, eu não sei se posso passar por isso de novo. Não fuja mais de mim Demi, por favor, eu passei pelo inferno se você quer saber.

Eu me engoli, eu também tinha feito uma vista a esse inferno recentemente, sei como é.

_Nunca mais vou embora, só quando você me mandar agora eu juro, não vou fugir nunca mais de você_Um lágrima caiu dos meus olhos_Eu não tenho força pra isso, eu morria todos os dias, eu sei como é esse inferno que você passou, eu também estava lá Joe. Eu não tenho forças pra passar por isso de novo Joe.

Ele secou minhas lágrimas com beijos e me beijou de novo. Eu sorri depois do beijo o abraçando.

_Você me faz feliz_Eu sussurrei_É estranho?

_É sim.

_Mas, é bom, não é?

_É muito bom. _Ele me beijou_Sobre a Ruth_Ele abaixou o volume da tv se sentando pegando minhas pernas em seu colo e massageando meus pés_Pedi a ela para se afastar de mim, de nós Demi. E não sabia quando ou como, mas traria você de volta e não queria que você achasse que não me importo com o que você sente ou pensa.

_Ela não trabalha mais pra você?

_Bem, pra mim não, mas para a empresa sim, ela é uma boa advogada. Pedi a ela para se afastar de nós, da minha vida pessoal Demi, eu devia ter feito isso a muito tempo Demi, mas deixei as coisas se misturarem demais.

_E como você esta com essa decisão Joe? Isso ta te fazendo bem?

_Eu estou bem com isso Demi, eu já devia ter feito isso há muito tempo. Ela pode ser um pouco evasiva em sua armadura e conversas. Eu não devia tê-la deixado se aproximar de você.

_Eu sei me defender Joe_ revirei os olhos_Se bem que me forçar a estar com você por um ano pra tentar fazer com que eu me apaixone, envolvendo advogados e tantos truques foi um pouco demais não acha?

_Sabe o que dizem sobre as pessoas ricas? Somos extravagantes, fazemos como ninguém faria.

Eu ri.

_Realmente fazem o que ninguém faria, como por exemplo, complicar o que era um simples pedido pera sair, de uma forma fenomenal!

Eu ri ainda mais e mais alto ele começou a me fazer cócegas, e me contorci no sofá indo para no chão com Joe em cima de mim, o que acabou me fazendo rir ainda mais em afinando e perdendo o ar, rindo sem nem mesmo ter som, meu estômago, diafragma e peito doeram de tanto que eu ri. Joe me acompanhou rindo.

Quando finalmente parei de rir, vi Joe em cima de mim com um sorriso tolo me olhando nos olhos com seus cabelos caindo um pouco sobre seu rosto. Ele nunca esteve tão lindo pra mim.Passei minha mão em seu rosto o puxando para um beijo.

_Joseph, eu amo você.
Eu disse sorrindo encarando seus olhos, ele sorriu e tornou a me beijar, devagar, calmo e doce.

_Eu amo você desde sempre, obrigada por me permitir dizer isso em voz alta.
 Minha boca abriu e se fechou e meu coração se juntou em um milhão de outros corações, ele transbordava de amor por esse homem no momento. Como não podia dizer nada que fizesse sentido, acariciei seu rosto e o beijei devagar, como eu nunca pensei que poderia. E descobri que ele também é doce.
Ora yeyô mamãe Oxum, deusa da minha vida!



Para quem não sabe eu sou umbandista e estive um tempo recolhida para minha obrigação com os meus orixás e entidades regentes. Nunca falei disso aqui por que não achava necessário, minha religião, que eu sigo com muita fé e amor, não me interfere nas coisas que escrevo ou me dita regras sobre o que eu faço. Porem meus aprendizados dentro da umbanda se torna visível com uma convivência próxima de mim. Eu digo e repito a quem quiser que eu amo a minha religião e tenho orgulho de ser umbandista. E hoje dia 08/12 é dia da Nossa Senhora da Conceição que na umbanda é sincretizada como Oxum, deusa do ouro, do amor... Minha mãe, minha orixá mulher regente. Todo amor do mundo a Orixá mais linda. Mamãe Oxum me enche de amor todos os dias, amor pela vida, pelas pessoas ao meu redor, pela minha família e amigos e eu desejo a vocês, todos sejam quem são, religião, raça, sexualidade, ou o caralho a quatro, que a Deusa do amor os cubra com seu manto de amor e bondade hoje e sempre e que ela nos ensine a amar uns aos outros
e a nós mesmos sempre. Ora ye yô mamãe Oxum!

Nenhum comentário: