segunda-feira, 1 de agosto de 2016

Hurricane parte 12


"Esta deveria ser a última coisa que eu vejo? Por que tudo o que você é, é tudo o que eu sempre precisei..." Ed Sheeran, Tenerife Sea 



Eu podia ver todas as estrelas voltando pra casa e não tinha nada mais gostoso que o barulho das ondas e a brisa gostosa do mar. Eu pensei que para uma garota apaixonada não havia nada melhor do que estar em um carro com o homem que é alvo do meu amor me abraçando e segurando minha mão, enquanto eu admirava as estrelas e eventualmente olhava o mar.

  Me perguntei se ele podia ouvir o meu coração acelerado?

Eu sorri quando percebi que ele adormeceu com sua cabeça encostada em meu ombro e encostei minha cabeça na dele e fechei os olhos eu estava em um sonho romântico de algum filme com clichê americano barato, só podia ser isso.

Eu sei que pensar demais poderia estragar tudo, mas não podia parar de pensar em tudo que podia dar errado, e também não parava de pensar no quanto eu gostava disso, e ainda desejava fortemente do todo o meu coração que isso desse certo. E a possibilidade disso não passar de um sonho bom me fez abrir os olhos e olhar pra ele. Meu coração acelerou mais e eu não consegui evitar sorrir, ele era lindo.

Eu não falava isso por causa do formato do seu rosto, ou por causa dos cabelos, ou o formato dos lábios, ou da combinação perfeita de seus olhos, ele era lindo por que meus olhos viram uma beleza escondida dentro dele que talvez, nem ele mesmo saiba dessa existência linda dentro dele. Mesmo com os olhos dele muitas vezes tristes ou cansados eu sempre via um brilho, algo escondido, e isso o fazia tão lindo. Era algo bom eu tenho certeza disso.

E eu quero isso, quero a luz, a bondade e o amor dentro dele. Quero que ele dê a mim o que ele nunca deu a ninguém. Todas essas coisas que ele ignorava ou não conhecia sobre ele, eu as queria. E, eu quero dar ele tudo que eu vejo nele.
E  todas essas coisas me fazem ter certeza de que ele desperta a coragem e o amor em mim, e queria que ele tivesse isso de volta.

Acho que isso é uma divisão de querer e amor. Se é que faz sentido.

Quando chegamos Joe me deu um beijo no rosto e me puxou pela mão para dentro de casa.

_Cansada?

_Foi um longo dia hoje.

_Sim... Muito longo, mas até que foi bom._Ele riu._Ou não?

Eu também ri encarando o chão, ele ergueu minha cabeça.

_Não abaixe sua cabeça pra ninguém._Ele piscou pra mim e beijou minha testa.

_Foi um bom dia Joe, e também muito cansativo._Eu ri querendo me jogar nos braços dele_Quero dormir.

_Eu também_Ele respirou fundo_Dorme comigo?

_Dormir com você?

_Sim_Eu o encarei tentado entender o que isso queria dizer_Hei, calma. Apenas dormir... Só que comigo, na minha cama, abraçados. Não quero ficar longe de você.

Ele passou a mão pelo meu rosto e o beijou.

_Eu quero dormir com você  Joe._Beijei seu queixo e pescoço_ Eu quero isso.

Ele me deu um selinho e abraçou apertado, transformando-o em um beijo de verdade com as mãos em meus cabelos.

_Vamos pra cama _Ele falou com a boca ainda na minha e voltou a me beijar.

_Hum_Ele me pegou no colo e subiu as escadas comigo em seu colo_Você não vai me deixar cair né?

_Não_Ele meio que me soltou me fazendo gritar de susto_Opa desculpa, quase caiu.

_Idiota, besta não tem graça.

_Tem sim_Ele respondeu rindo e mordendo meu lábio_Você fica linda até assustada.

_Idiota!

Eu o abracei pelo pescoço fechando meus olhos.
 Joe beijou meu ombro e eu descobri ser algo que eu adoro.

Ele me colocou na cama e ficou me olhando enquanto eu olhava pra ele, não sabia o que esse olhar queria dizer, mas sabia o que ele me causava. Causava arrepios, causava falta de ar, causava  um coração enlouquecido dentro do peito, causava, ansiedade, causava nervosismo, causava amor, causava vontades, causava pequenas dores no meu peito, dores que eu amo.

_O que foi Joe?_Eu perguntei baixinho, por que eu quase não tinha voz.

Ele não respondeu continuou me olhando como se estivesse hipnotizado por algo. Então ele abaixou o olhar e balançou a cabeça, de repente ele me puxou pros seus braços e me olhou nos olhos ele parecia ter algo entalado na garganta, ele fechou os olhos e se aproximou devagar de mim, eu senti a mudança de clima, de ar, de respiração e meus olhos se fecharam. Fiquei na ponta dos pés me aproximando dele e esperando pra ver o que aconteceria. Lentamente seus lábios tocaram os meus, e se demoraram como se estivesse experimentando algo, então seus lábios vagarosamente se mexeram sobre os meus, não senti minhas pernas, eu sentia o mundo girar em silêncio naquele momento como se fosse só eu e ele e toda aquela sensação.

Devagar coloquei minhas mãos em seu pescoço abraçando-o, e puxando-o pra mim. O beijo foi lentamente se transformando em um beijo de verdade, me entreguei sem perceber, e isso caiu sobre mim como uma cachoeira me banhando. Essa foi a sensação. Suas mãos me puxaram como se eu já não estivesse próxima o suficiente, mas eu entendia, toda a proximidade não era o suficiente, eu queria se tivesse como, estar dentro dele, de maneira linda e limpa.

Ele foi parando o beijo, e se afastando devagar, ele encostou sia testa na minha e eu mordi meu lábio, não conseguia me acalmar e saber que ele estava tão próximo e me olhando não ajudava muito. Abri meus olhos devagar e vi que ele me olhava.

Nada foi dito. Apenas nos olhamos por alguns minutos.

_Tudo bem?_Ele me perguntou

Não respondi apenas balancei a cabeça positivamente.

_Então, tudo bem.

Ele fechou os olhos novamente e respirou fundo, também respirei fundo. Eu não estava respirando? Deus!

_Vamos dormir bebe.

Ele pegou minha mão e me sentou na cama, se ajoelhou na minha frente e começou a abrir minhas sandálias, e eu voltei a vida.

_Ei espera não precisa fazer isso, ersa só o que faltava você ter que fazer isso pra mim.

_Você fala como isso fosse um pecado, e quando eu for abrir seu vestido?

Eu o encarei de novo em silêncio por que não sabia o que falar.

_Eu posso abrir seu vestido?

Eu balancei a cabeça positivamente mordendo meu lábio, sem olhar nos olhos dele.

Ele riu terminando de tirar minhas sandálias, ele me estendeu a mão e eu peguei.

_Quer uma camiseta emprestada ou quer que eu pegue uma de suas camisolas?

_Sua camiseta._Eu respondi rápido. Eu sempre quis dormir com uma roupa dele.

Ele beijou meu rosto e saiu pra pegar uma de suas camisetas, ele voltou com uma camiseta cinza do Kiss.

_Pode ser?_Ele perguntou

_Claro_Eu ri

Ele piscou pra mim, pegou minha mão e virou jogou meu cabelo pra frente e beijou meu ombro enquanto descia suas mãos pela lateral do meu vestido, ele abriu o fecho do vestido e deslizou o zíper e cada pedaço novo de pele que ele descobria ele beijava.

Eu respirei fundo e fechei os olhos.

Senti suas mãos deslizarem pela alça do meu vestido e beijar minhas costas nuas enquanto o vestido caia nos meus pés.

Ouvi ele assoviar e respirar fundo, abri meus olhos.

_Você é muito linda bebe.

_Você ta olhando pras minhas costas_Eu ri nervosa. Estava apenas de calcinha na frente dele, nunca havia feito isso, mas estava curiosa pra ver seu olhar.

_E você não tem noção do que esta dizendo?_Ele me abraçou por trás beijando o meu pescoço_Eu vou fazer tudo certo com você Demi, como tem que ser.

Eu respirei fundo novamente, meus pulmões nunca funcionaram tão bem como essa noite.

Ele me virou devagar e seu olhar sobre mim, era algo que eu nunca tinha visto. Eu não sabia nem mesmo descrever o que era. Desejo? Admiração? As duas coisas? O que?

Ele riu olhando nos meus olhos. E novamente suas mãos vieram para o meu corpo, como se eu fosse uma obra de arte.

_Você é linda. E essa lingerie rosa bebe... Nem sei o que dizer_Ele suspirou e beijou meu colo e para minha surpresa, beijou meus seios e abaixo deles._Melhor eu parar.

Ele pegou a camiseta da minha mão e me vestiu. Ele tirou a própria roupa e me pegou espiando pra ele.

_Pode me olhar a hora que quiser, do jeito que quiser Demi, você pode.

Eu mordi meu lábio concordando, ele riu e veio até mim pegando minha mão e colocando sobre seu peitoral e descendo pra sua barriga.

_Eu sou seu._Ele disse fazendo meu coração acelerar mil vezes_Não precisa ter vergonha.

Ele me beijou rindo_Você é incrível.

Ele me puxou pra um abraço.

_Vamos pra cama._Ele beijou minha testa.

Ele jogou quase tudo pro chão e se deitou eu fiquei parada encarando, ele riu e me estendeu a mão na cama eu aceitei e ele me puxou pro seu peito, deitei de frente pra ele, em seus braços.

_Boa noite bebe.

_Boa noite Joe.

Ele me deu um selinho e beijou minha testa me apertando em seus braços.

Eu respirei fundo me ajeitando sabendo que esse é o meu lugar. Beijei seu peito e fechei os olhos. Senti ele fazendo carinho no meu braço e segurando minha mão que estava sobre seu peito.



 Um beijo daquele nunca se supera manas.......



E Joe Jonas cada dia mais lindo!