segunda-feira, 30 de maio de 2016

Hurricane parte 5




"Sim, quando meu mundo está caindo aos pedaços e não há luz para quebrar a escuridão é quando eu, olho para você, quando as ondas estão inundando o litoral e eu não consigo encontrar o meu caminho de casa é quando eu olho para você. Você aparece como um sonho para mim como as cores de um caleidoscópio provam para mim tudo que eu preciso, cada respiração que eu dou, você não sabe? Você é lindo." Miley Cyrus 'When I look at you 


Parecia irreal aquela situação. Eu olhei tipo umas mil vezes para o quarto onde eu estava e mais ainda para o homem deitado ao meu lado. Eu me sentei devagar. Janelas escuras, cortinas marrons semi abertas, os lençóis branco de seda, tudo límpido, Joe sem camisa com o lençol cobrindo apenas uma parte de seu corpo, eu não entendia o por que de eu estar ali.

 O mesmo vestido da noite passada, mas estava na cama de Joe Jonas me perguntei quantas mulheres podem dizer que apenas dormiram na cama de Joe sem fazer sexo. E eu nem havia apreciado esse momento.

Pareci tudo irreal na minha mente. Eu me sentei com cuidado, nunca estive na cama com outra pessoa eu não sabia como era o sono do Joe, talvez ele pudesse acordar do nada, talvez não. Eu vi pelo relógio digital que marcava 3:30 da manha. Tão cedo ou tão tarde. Depende do ponto de vista.

Me deitei de novo. Eu fechei meus olhos e me virei pro Joe, respirei fundo e senti o cheiro do seu perfume, abri meus olhos e seu rosto sereno pelo sono tranquilo, a respiração calma, era tudo que eu poderia querer ver. Passei meus dedos por seu rosto suas linhas de expressão eram claras e o deixava mais bonito. Sua barba querendo crescer eu sabia o quão lindo ele ficava quando deixava a barba crescer, mesmo que ele fizesse questão de não deixar.

Eu fechei meus olhos passando minha mão por seu pescoço, e peito até sentir em minha mão os batimentos ritmados dele, e sincronizar os meus com os dele, assim como minha respiração com a dele. Me acalmei e meu corpo relaxou, me aproximei dele e adormeci.


Quente, muito quente. Eu estava com calor, me mexi um pouco e percebi algo diferente, alguém estava me abraçando na cama e fazendo carinho em meus cabelos, antes que eu pudesse gritar me lembrei de estar na cama do Joe... Com ele. Eu estava abraçando -o de volta, o perfume dele estava enchendo minhas narinas eu até mesmo não me importava com o calor, na verdade ele me fazia feliz ao perceber que dessa forma meu corpo com o dele se encaixava, era melhor do que quando conversávamos, conversando parecia que não eramos capazes de nos entender, mas dessa forma até parecia que havíamos sidos feitos um para o outro.

Era cedo para eu estar pensando essas coisas.

Me mexi novamente e abri meus olhos que a primeira coisas que viram foram os olhos do Joe e um belo sorriso.

_Bom dia._Ele disse me dando um selinho, eu achei tão carinhoso e atípico.

_Bom dia_ eu resmunguei sorrindo com meu coração acelerado.

_Desculpe, se te acordei eu queria muito te fazer carinho._Eu não achei o sentido da frase, mas sorri. Meu coração parecia estar em um show do Avicci.

_Tudo bem. Hã que hora é?

_São nove horas em ponto agora.

_Oh merda!_ Eu me levantei correndo_ Eu to atrasada.

_Pra que? _Ele perguntou confuso.

_Eu tenho aula Joe!_Eu disse com se fosse óbvio._Preciso ir. merda!_Eu bati com a mão em minha testa_ EU não preparei um café pra você nem fui a padaria, merda! Desculpa, você tinha que ter me acordado! Por que não me acordou?

_Por que você estava linda dormindo, não sabia da sua aula.

_Eu mudei o turno semana passada. Eu vou ligar pra Ally e avisar que vou me atrasar, provavelmente vou perder a primeira aula... Você viu meu celular? 


Ele se levantou e me entregou_Aqui.

_Ai obrigada._Ele segurou minhas mãos._O que foi?

_Você não precisa se preocupar com o café da mahã Demi. Preocupe-se em chegar no colégio.

_E o café? Você também ta atrasado!

_Eu sei usar a cafeteira e posso ligar pra padaria e eles entregam o café da manhã. É assim que eu fazia antes de você vir pra cá.

_Ta, okay.

_Pode usar o meu banheiro, você sabe melhor do que eu onde fica as toalhas e tudo o que você precisar.

_Minha escova de dentes.

_Eu vou trazer pra você. Agora se acalma. Respira fundo junto comigo._ Ele puxou a respiração e soltou e eu o imitei._Isso, boa menina._Ele me deu um beijo na testa e saiu.

Eu fiquei alguns segundos olhando o pro nada onde ele estava, balancei a cabeça, ignorei meu coração e fui tomar meu banho. Meu coração parecia estar me sufocando o peito, mas não conseguia parar de sorrir pro nada enquanto tomava meu banho.

Me enrolei na toalha minha escova de dentes em cima da pia, eu nem havia visto ele entrar. Terminei de usar o banheiro, peguei a camisa dele e vesti, sai correndo pela casa até chegar no meu quarto. Notei Joe me olhando e rindo, mas não o olhei de volta não tinha tempo pra isso. Se eu parasse iria pedir um beijo pra ele.

_Oi Ally?_Eu disse vestindo minha roupa pro colégio_Eu vou chegar atrasada, vou perder a primeira aula.

_Que grande novidade Demetria!_Me diz aí como você chegou até aqui com tantas faltas e atrasos?

Eu ri _ Sorte? Milagre? Um pouco de inteligencia e amor divino?

Ela deu gargalhada do outro lado da linha_Você nem mesmo acredita em Deus.

_Eu espiei pela freta da porta do meu quarto um homem maravilhoso que eventualmente estava me beijando e que eu era louca por ele, e sorri.

_Ultimamente tenho mudado de ideia. Deve existir alguma coisa.

_Uau! Isso eu vou levar pra vida, você ta acreditando em alguma coisa? o que  seria?

_Ainda não tenho certeza.

_Okay. Você já ta vindo?

Eu me olhei sem terminar de me vestir e me sentei na cama. _Sim já to quase chegando, até mais Ally.

_Até mais Ally.

_Até Demi.

Terminei de me vestir e fui até cozinha com minha bolsa e livros.

_Muito atrasada pelo visto.

_E você não?

Ele deu de ombros e puxou uma cadeira pra mim sentar. _Vou pedir pro Theo levar você.

_Ah obrigada.

Ele me deu um selinho. 

_Não precisa agradecer.

_Ta.


Ele sorriu pra mim e passou a mão pelo meu rosto.

_Me dá um beijo?

Eu fiquei sem jeito, é a primeira vez que me pedem um beijo. Eu encolhi os ombros e sorri timida.

_Só um e eu paro, deixo você tomar seu café. 

Eu me inclinei e lhe dei um beijo devagar e me afastei.

_Não_ ele disse ainda próximo de mim_Eu quero um beijo de verdade.

Meu coração batia tão forte dentro do peito que eu quase não sabia o que fazer, esqueci tudo que tinha na minha cabeça, certo e o errado, certezas e duvidas, medos e consequências, e o beijei. Coloquei minha mão em seu cabelo e a outra deixei sobre meu colo. Ele me abraçou e acariciou meu cabelo quando me afastei ele sorriu.

_Era disso que eu tava falando anjo._ ele beijou meu rosto_ Vou cumprir minha parte do trato. _Ele me deu um selinho e se afastou_Coma.

_Aham.

Eu ainda estava envergonhada. Eu nunca havia feito isso antes. Eu respirei fundo tentando entender tudo o dia tava meio louco, confuso e doce. Não me lembrava de ter um dia tão bom como esse.  Parecia um sonho, e eu tive medo por que sonhos acabam muito rápido e nos deixam frustrados com a realidade. E eu não queria acordar pra realidade depois desse sonho. 

_Senhorita Lovato.

_Theo, para.

_A senhorita esta pronta pra sair?

_Theo para, me chama de Demi.

_Eu acho que eu prefiro chama-la assim Demetria.

_Ah qual é?!_ E eu cai na gargalhada. 

_Vamos? _Joe chegou por trás de mim.

_Antes de sairmos Joe pode pedir pro Theo me chamar de Demi_Joe me olhou confuso_ Me incomoda que ele me chama de Senhorita Lovato._Eu revirei os olhos.

Me levantei e Joe me abraçou pela cintura e falou no meu ouvido_Eu sou ciumento.

_Eu sei _Eu disse pra ele olhando em seus braços logo pro chão sentindo meu coração acelerar, por algum motivo o aviso dele me agradou, não o ciumes em si, mas saber que ele se importa de alguma forma. Eu gostei disso.

_Certo, _Joe beijou meu rosto_Chame-a de Demi Theo, eu não mordo e nem ela. Você é nosso amigo.

_Obrigada. _Eu disse.

_Então, tudo bem.

_Vamos_Joe pegou minha mão livre e eu peguei meus livros e a bolsa com a outra_Você comeu?

_Tomei o suco._Eu dei de ombros ele ergueu o olhar pra mim_ Eu estou sem fome, mas eu vou comer no colégio amor... _Eu mordi minha língua e quis me enfiar num buraco, mas tudo bem. Apenas escapou, talvez ele nem tivesse escutado.

_Okay, vamos.

Durante todo o caminho Joe segurava minha mão acariciando-a. Eu olhava para janela, mas acabei encostando minha cabeça em seu ombro o que me fez ganhar alguns beijos nos meus cabelos. Eu sorri. 
 Meu celular tocou e era uma mensagem da Selena, sem me mexer muito abri a mensagem. 

"Sua vadia da minha vida, eu to chegando pra te ver!" 

_MEU DEUS!_Eu gritei me acertando no carro.

_O que aconteceu? _Joe perguntou assustado

_Minha melhor amiga esta vindo me visitar, isso é incrível! 

Eu disse animada, e o abracei. 

_Ela vai roubar você de mim?

O que?

_Como assim?

_Nada Demi. _Ele disse rindo e me beijou doce. _Foi apenas um comentário infantil e brincalhão. Nem você pode me tirar de mim. 

Meu coração acelerou, me faltou o ar, a coragem de olhar pra ele.

_O que?

_Nem você me tirar de mim._Ele repetiu e beijou meu rosto.

O carro parou e eu ainda olhava pra ele. 

_Você não tava atrasada Demi? 

_Sim.

Eu peguei minhas coisas e sai do carro pulando quase. _Até mais Joe.

_Até mais amor. Se cuida.






 Segura essa marimba ai mon amour!!!!!

Ta meio parado eu sei, mas vai animar... Aguentem mais um pouco dessa melação, sobrevivam.

E eu não to me definindo to?????????????????????

Que estranho.


Eu consegui abrir o blog no computador, não sei o que houve, na boa. Desculpa.

Boa leitura Lovers!!!

segunda-feira, 23 de maio de 2016

Hurricane Parte 4


"Eu sou apenas uma vitima amarrada, machucada do amor eu estou saindo da minha mente, por que não consigo me livrar do seu amor meu coração se perdeu em seus lençóis batendo rapido com a batida, eu disse que não posso ir embora por que eu não me canso, eu sou apenas uma vitima amarrada, machucado do amor..." Cash Cash Victim Of Love


Eu pensei que jamais poderia estar em um lugar como aquele com um homem como esse. Eram, apenas pizzas, mas parecia estar melhor que qualquer coisa chique que eu jamais saberia pronunciar o nome. Vendo  Joseph beber seu vinho em silencio me perguntei se ele estava gostando tanto quanto eu.

_ E então é muito ruim?_Perguntei

Ele demorou pra responder._Não. Por que você não bebe?

_Não sei, acho que por falta de curiosidade._ Mordi minha pizza_Por que você não come?

_Não estou com fome.

_Então não devia ter me trazido pra jantar.

_Queria que você se divertisse.

_Bem, não esta sendo divertido._Eu disse cruzando as pernas embaixo da mesa, irritada._E eu quero ir embora.

Que porra! Eu não ia ficar num lugar com alguém que parecia estar em um enterro. 

_Como é?

_Quero ir embora._Eu repeti me levantando e virando as costas para sair dali.

Meu coração parecia que ia sair pela boca, mas eu precisava tomar alguma atitude para que ele visse que estava me magoando. Eu cometi um erro eu jamais deveria ter se quer pensado em ser mais do que a empregada dele, isto estava me deixando com náuseas. O amor da enjoo na gente ou é só quando ele não esta sendo reciproco? 

Já quando estava na porta da pizzaria Joe agarrou meu braço me fazendo girar pro lado dele, de queixo erguido um pouco assustada olhei em seus olhos.

_O que foi? _Eu perguntei pra ele_ Achei que já estávamos prontos para ir, ja que você não esta se divertindo.

Ele nem ao menos disse uma palavra apenas me puxou mais perto e me beijou. Deus eu estava com saudade dos beijos dele, talvez fosse isso que estivesse me irritando tanto. A linga dele na minha, o gosto dele, o gosto do vinho, os lábios... Eu o abracei pelo pescoço me entregando ao beijo. Ouvi quando as pessoas do restaurante começaram a bater palma, uma mulher gritou "o amor é sempre barulhento", se ela soubesse que aqui não tem amor? 
  Não tem amor, eu sei. Mas esse beijo, esse beijo....

Eu me afastei antes que criasse muitas expectativas sobre o assunto. Um beijo é só um beijo. Raramente é mais do que isso.
  
  Eu tinha que focar meus pensamentos em coisas mais importantes que sentimentos.

Ainda de olhos fechados respirei fundo, ele beijou minha testa e me abraçou. Ainda com o barulho e gritaria atrás de nós, eu pedi a ele pra irmos embora. 

Joe segurou minhas mãos e saímos dali_ Quer dar uma volta?

Eu consenti com a cabeça, ele passou o braço em volta do meu pescoço e beijou meu rosto_ Vamos andar um pouco.

Em silencio andamos pelas ruas, sem destino certo. O vento frio estava me deixando arrepiada, mas o calor do Joe em mim era muito bom.

_Por que você esta tão calado hoje?_Perguntei curiosa 

_Dia difícil, e volto a afirmar que você me confunde.

_Como?

_Eu achei que estava tudo bem Demi, que você já tinha concordado com nossos termos e você já seria minha noiva a essa hora no entanto, você esta aqui como amiga ou sei lá e nem sequer me disse uma única palavra do por que mudou de ideia inesperadamente. 

Eu o encarei e ele estava olhando serio para a frente, eu não sabia o que fazer não sabia o que falar.


_Eu não sabia que você esperava por uma resposta.

_Eu também não sabia, mas o seu silencio me frustra Demi, não estou acostumado a lidar com mulheres que não me dizem nada.

_Eu não estou acostumada a falar, geralmente não tenho ninguém para falar. Desculpe, se não sou muito faladeira, apesar de que sempre achei que a reclamação da maioria dos homens era que as mulheres falam demais.

_Não sou a maioria dos homens. E eu preciso e quero que você fale comigo, seja sobre o que for, sobre o seu dia, sobre o que você gosta, sobre um filme, a sua musica favorita, mas fale comigo. Eu nunca estive em um relacionamento de verdade Demi, mas quero que seja certo e precisamos conversar.

_Você falando desse jeito até parece que se importa o suficiente pra que isso funcione.

_Mas eu quero que funcione.

_Apenas o suficiente pra fechar um negócio Joe, não é justo. Você esta sacrificando muitas coisas por dinheiro.

_Não é por dinheiro.

_E é pelo que então?

_Por você eu diria.

Eu parei.

_Por mim? 

_Quero que isso funcione por você, não quero que seu primeiro relacionamento seja um fiasco, mesmo que seja apenas por contrato.

_Ah...

Voltei a andar afastada dele, e agora o frio incomodava de verdade.

_Esta com frio?

_Sim.

_Quer ir pra casa?

_Por favor, estou cansada.

Ele tirou o paletó que usava e colocou sobre meus ombros. Ele ligou para o motorista e disse onde estávamos, eu me sentei no banco e olhei pro céu.

_Por que não assinou o contrato hoje? 

Eu respirei fundo.

_Por que não quero ser mais uma das garotas que criam esperança de que você vai ser o homem delas, não quero ser mais uma iludida que passou na sua cama e esqueceu uma peça de roupa intima no seu quarto. Não quero ser mais uma das suas conquistas baratas e vazias.

Ele não disse nada me encarou apenas. Theo chega e eu entro sem dar tempo de Joe dizer alguma coisa.

_Boa noite Theo.

_Boa noite senhorita Lovato.

_Em nome de Deus Theo me chama de Demi que coisa.

_Vamos pra casa Theo a senhorita Lovato esta cansada.

_Sim, senhor Jonas.

Theo voltou a dirigir e eu encarei o Joe de cara feia. Me enfiei dentro da blusa dele e encostei minha cabeça no vidro, fechei meus olhos e mentalmente cantei Beatles pra me sentir mais calma. 

Eu estava quase adormecendo quando ouvi "Você não seria mais uma pra mim".



Eu não esperava por esses comentários maravilhosos! Eita que a Fabi me fez chorar! Menina tu é minha amiga sim! E Le nada de me ameaçar, só eu que ameaço os outros!!! Obrigada e obrigada amo vocês de coração!!! <3



sexta-feira, 20 de maio de 2016

Hurricane Parte 3



Mas, amor ore por mim eu nunca tive alguém então eu não sei como amar, reze por mim eu sei que eu preciso de alguém para que eu possa aprender a amar.. " Cash Cash, How To Love' 


Joe ainda me esperava na sala tomando seu whisky que eu descobri ter um gosto maravilhoso. Eu ainda não entendia o por que dele me esperar, imaginei que ele poderia estra chateado com alguma coisa, mas ele parecia bem calmo.

 _Senhor Jonas?_Eu chamei baixinho olhando pra ele de soslaio.

_Sim pequena.

_Ainda quer minha companhia?_Eu questionei inquieta olhando a barra do meu vestido.

_Esperei o dia todo por ela._Ele me responde me  pegando de surpresa me fazendo olhar pra ele mais de uma vez sem entender.

_Ruth conversou com você? _Eu perguntei pensando que talvez ele não soubesse do ocorrido. E se fosse esse o caso o quão corrupta eu seria para fingir por essa noite que eu teria assinado o documento e me tornava a noiva do Joe?

_Sim._Ele respondeu apenas.

_E?

_E o que, Demi?_Ele suspirou se levantando e deixando o copo de whisky vazio sobre a mesinha de vidro_ Eu ainda quero sair com você essa noite Demi uero me diverti com você e não vejo nada de errado nisso._Ele veio até mim e pegou minha mão beijando- a. _ E com sorte durante essa semana faço você se tornar minha noiva.

Fiquei boquiaberta. Tonta. Confusa. Encantada. Apaixonada.

Engraçado, palavras gentis e dóceis podem nos deixar tão mais calmos e ainda mais confusos, acredito que seja por causa do nosso coração que se abala por quem amamos. Até mesmo um olhar da pessoa amanda é capaz de nos fazer bem.

Eu, ainda confusa olhei em seus olhos envergonhada e tímida perto do homem que é alvo do meu amor. Para muitas pessoas o amor é um conto de fadas, e no meu caso era mesmo, ele não era a nada além de um homem como qualquer outro até que de alguma forma tocou meu coração e se tornou um homem como nenhum outro para mim. E nem havíamos tido se quer um encontro normal. Isso é estar apaixonada, amar alguém fora dos padrões de normalidade, quero dizer, bem eu não faço ideia, ainda estou descobrindo algumas coisas, e algo me diz que são maravilhas aterrorizantes.

_Então Demi, ainda quer jantar comigo?_Joe apertou minha mão me fazendo voltar ao momento presente.

_S... Sim._Eu desvie de seus olhos encarando o chão_ Eu estou bem assim?

Ele me olhou sorrindo.

_Esta maravilhosa.

_Vamos  a um lugar simples? Eu não estou acostumada a seu estilo de vida._Eu disse nervosa mordendo os lábios.

_Bem, eu não fiz reservas... Tem algum lugar que gostaria de ir?

_Você vai rir de mim._Eu disse olhando pro nada.

_Diga._Ele delicadamente puxou meu rosto para que eu olhasse pra ele.

_Tem um restaurante perto da faculdade, de comida italiana. Eu gostaria de ir lá um dia.

_Que tal hoje?

_Você aceitaria?

_Não só aceitaria, como estou indo com você._ Eu sorri pra ele como se tivesse ganho um presente_ Vamos?

_Sim! Eu só preciso da minha bolsa.

_Vou avisar ao motorista que houve uma mudança de planos.

Ele pegou o celular e eu fui pro quarto. O que esperar de uma noite com Joe Jonas em um restaurante "pobre" de universitário depois de ele deixar claro que quer que eu me torne sua noiva?

Ele disse NOIVA e não negócio e isso pra mim e meu tolo coração foi o suficiente pra me deixar tonta, trêmula, assustada, nervosa, ansiosa e excitada de alegria!



No carro Joe segurou minha mão durante todo o trajeto sem falar comigo.
 Esse homem é conflitante, como pode ser carinhoso e distante ao mesmo tempo? Penso, que é por isso que ele é tão interessante e ao mesmo tempo tão irritante que tive vontade de socar a cara dele. Puxei minha mão da dele fingindo tirar uma mecha de cabelo do olho e cruzei meus braços. Precisava puxar assunto, mas não sabia como fazer isso. Fui pelo mais fácil até ver se conseguiria chegar na raiz do problema. Poderia eu por exemplo, largar artes e fazer psicologia se conviver com esse homem mais tempo.

_Como foi o dia hoje?_Perguntei tentando muito mesmo que houvesse algum barulho.

_Comum.Melhorou quando te liguei_Ele disse sem me olhar_E ficou inimaginável magnifico quando te vi hoje.

_Isso é uma cantada barata._Eu disse rindo, mesmo que meu coração estivesse acelerado e minha mãos trêmulas_Não combina com você.

Imaginei que uma brincadeira aliviasse a tensão que eu nem sabia como havia se instalado de repente.

_Não mesmo. As mulheres costumam gostar de mim sem isso. Mas você não.

_Como assim?_Perguntei confusa.

_Não te entendo.

Ele disse depois de um longo tempo me encarando. Ele não me entendia?!

_Então estamos empatados querido.

Ele deu um meio sorriso pra mim.

_Gostaria de ir a uma viagem comigo?

_Para onde?

_Exterior. Uma ilha.

_Hum... Parece ótimo, mas e seu trabalho?

_São apenas alguns dias, você vai gostar.

Eu dei de ombros. _Eu adoraria ir.

_Partiremos amanhã a noite, ficaremos uns cinco ou seis dias.

Eu respirei fundo e olhei pra janela. Senti ele me olhando, mas não o olhei de volta.

Ele não me entende?
Ele não me entende?

Ele é quem estava todo carinhoso e de repente se transformou em uma pedra de gelo e eu que sou dificil de entender?

Uma viagem para uma ilha durante seis dias? O que pode acontecer? E o que não pode? Será que ele vai mudar ainda mais? Mudar pra qual fase? Será que progredimos? Regredimos? Ficaremos na mesma?

Não sei o que esperar dessa conturbada relação que ainda nem começou e já me consome em proporções desesperadoras, é horrível e doce, e assustador e maravilhoso. Fechei os olhos. Uma viagem para uma ilha com o homem que eu amo sendo bipolar a cada segundo, como lidar com isso? Como me acostumar com isso? É normal ter tantas perguntas sem respostas?





Bem, olá minhas pessoas ( se ainda tem)! Eu quando abri o blog hoje abri na intenção de excluir, mas alguns comentários me deixaram tão feliz e animada que só consegui pensar em escrever. Pelo menos ar a última história que comecei, pelo menos isso! Eu não vou falar sobre os momentos conflitantes que estive passando pois todos passam por isso todos os dias pelo resta da vida, é assim que funciona! Um dia melhor que o outro ou nem tanto, mas pelo menos é outro dia e é isso que vale a pena. 

Essa história é sobre a confusão de sentimentos pelo que passamos quando nos apaixonamos, o enredo, o final, os diálogos podem ser apenas imaginação, mas os sentimentos, isso não é imaginação é real e é lindo e aterrorizante!

Eu tenho a dizer é que se um dia vocês vierem a se apaixonar a amar uma pessoa, não desita vá até o fim a maravilha de se apaixonar é que toda dor, vale a pena, se for recíproco claro, se entreguem, se permitam senir isso livremente é a melhor sensação que vocês vão ter na vida. O amor (todo amor é verdadeiro, mesmo quando não da certo) ele é lindo e cruel e vale a pena.

PS: Tenham certeza do amor imenso que vocês sentem por si prroprios assim amar outra pessoa, não vai desgastar você apenas te transbordar ;)