sábado, 29 de novembro de 2014

A Repórter Americana Capítulo 7


"Você enxerga tudo, enxerga cada detalhe, você enxerga toda minha luz e ama meu lado obscuro, você vasculha todas as coisas as quais me envergonho não há nada em comum com você e você ainda está aqui... Eu culpo todo mundo mas não assumo a minha parte, minha passividade agressiva pode ser devastadora. Estou assustada e desconfiada, e você nunca conhecerá alguém tão fechada como eu sou algumas vezes" 

Dois dias depois eu ainda estava de cama como a doutora Lucy pediu ela veio me ver mais algumas vezes, e isso foi bom eu estou bem. Recebi a visita mais do que agradável da Marie que era uma criança muito doce fala pouco, mas é de se esperar com todo o trauma que ela carrega. 

 Miley passa muito tempo comigo e nós nos divertimos muito ela é tão legal e doce comigo até Nick que é mais reservado esteve aqui acho que ele simplesmente não consegue resistir ao charme da esposa, ele com certeza a ama de todo o coração. Não sei o que esta havendo comigo, mas nos últimos dias to com tanta inveja de casais. Na verdade desde que Selena se casou com o David tenho pensado em ter alguém, mas eu me dedico eternamente e inteiramente a minha família. E a um homem como marido, mas... 

 Joseph só veio me ver duas vezes e não ficou muito tempo comigo apenas o tempo de me perguntar como estou ouvir minha resposta e sair e não sei se isso é bom ou ruim. ele me deixa frustrada e isso é horrível, horrível demais!

 _Oi Demi_Miley veio falar comigo como prometido depois de voltar do jantar com o marido e seus sócios_Essa noite foi um tédio total amiga!


Eu ri _ Por que?

_Nick e seus amigos falando de trabalho, trabalho, trabalho... Nossa foi chato.

_Eu imagino.

_E como se sente?

_Bem, eu não sou de vidro aguento mais uma, mas me sinto sozinha, quase ninguém fala comigo é horrível queria alguém pra conversar... Além de você Miley.

_Tem a Marie e doutora Lucy!_Miley gargalhou

_Alguém que fale e que não fale apenas de doença  ou as minhas doenças_eu balancei a cabeça notando como soou estranho

_É que você precisa conversar com as pessoas Demi não questionar. Sabe, as pessoas falam com você sobre um assunto você da sua opinião faz uma piada fala de você essas coisas... Conversa não questionamento, como você faz comigo, não é dificil.

_É que eu nunca tive muitos amigos, sabe? Nunca fui muito querida, ou cortejada. Nunca fui popular ou alguém relevante, nunca precisei realmente me relacionar de verdade com as pessoas.

_Seus namoros eram como? 

_Nunca namorei de verdade, você sabe eu tive uns dois ou três caras que da pra realmente chamar de namorados o resto foi tipo fiquei, fiquei, já peguei não beija bem, é ruim de cama e coisas assim...


Miley estava afinada_ "Fiquei, fiquei, já peguei, não beija bem, é ruim de cama.." Você é incrível Demi, mas você nunca se apaixonou de verdade?

_Não do jeito que as suas pernas tremem, e você fica apreensiva pro telefone tocar, espera ansiosamente pra que ele venha te ver, e seu coração acelera, e você grava na mente um perfume_ Interessante que muitas dessas coisas vem acontecendo recentemente_ e você fica boba com uma palavra e o mais simples toque te faz tremer dos pés a cabeça, desse jeito que você espera pelo beijo como quem espera pela próxima batida do coração... Desse jeito eu nunca me apaixonei.

_Isso é realmente lindo Demi... Realmente lindo!

_Eu particularmente acho triste_Eu disse olhando pra porta achando que Joseph podia finalmente ter chego e quem sabe ele podia se importar e vir me ver._ Joseph ainda acha que eu tenho alguma coisa com o que aconteceu a Marie?

_Oh não, ele mesmo descartou essa ideia ele disse " Essa foi a coisa mais estupida que eu já sugeri na vida" eu não discordo dele nessa parte.

_Ele não vem muito aqui._Comentei

_Esta ansiosa pra vê-lo?_Miley questionou sorrindo doce pra mim o que é particularmente assustador.

_Não, é que não quero que ele pense essas coisas de mim My eu jamais faria mal a uma criança, nunca!

_Sim eu sei, e Joe também sabe. Talvez, ele esteja envergonhado ele te tratou bem mal!

_É verdade, mas eu entendo ele tem tantas coisas na cabeça, não da pra ficar bravo com ele sabendo das coisas pela qual ele passou...

_E pelo o que ele passou Demi?_ Miley indagou curiosa

_Não é dificil de imaginar My... No meio de uma guerra sua filha é sequestrada e um alouca aparece do nada e a traz de volta de uma hora pra outra, acho justo essa desconfiança dele, também desconfiaria se fosse ele.

_Ah Demi! Joe tem tantas coisas dentro dele nem eu ouso imaginar o que se passa ali, mas acredite ele é um cara maravilhoso  cheio de amor e coisas maravilhosas, ele só precisa de alguém que o mostre isso. Ás vezes é dificil enxergarmos em nós mesmos nossa fonte de amor e bondade e abrimos mãos disso sem perceber, mas se alguém estiver disposto a mostrar isso a você, nada será mais bonito, só precisamos de um empurrãozinho ás vezes.

_Acho que o Joe ta precisando de um empurrãozinho... Eu consigo ver que ele tem a bondade e o amor nele, mas acho que ele não consegue mais ver isso.

_Você entendeu o que eu disse...

_Acho que sim_Eu concordei rindo.

_Olá._Nick bate a porta e então entra_Como esta Demis?

_Oh muito bem Nick, to pronta pra outra!

_Corajosa!_Rimos_Que bom que esta bem, de verdade.

_É eu também acho isso bom_Eu disse meneando a cabeça arqueando a sombrancelha

Nick riu_Podemos ir meu amor?_Nick perguntou a Miley que riu concordando_ Então esya bem, vamos.

_Bem, Demi como sempre um prazer conversar com você._Miley me deu um beijo no rosto e Nick me cumprimentou.

 Depois que eles saíram me levantei e fui tomar um banho ainda sinto dores, mas nada que me impeça de tomar banho e colocar uma roupa limpa e cheirosa. Penteei meu cabelo, e fui ler um livro... Li quase tudo o livro quando ouço um som lindo do outro lado, fico em silencio apenas a melodia... O piano alguém estava tocando. Me levantei e fui quem estava tocando e que musica era.

 Desço as escadas devagar até chegar lá ao pé da escada e perto da janela principal me escoro no batente da porta e vejo Joseph de costas tocando e cantando baixinho, aquela musica acaba e ele começa outra, um lamento triste e arrependido, me senti triste, mas admirada por ele estar tocando algo tão lindo. 

Me sento nos degraus e observo-o tocando avaliando-o pelas costas e escutando a canção do James Morisson cantada na voz baixa do Jospeh...

" You only stay with me in the morning, you only hold me when I sleep I was made to tread the water, but now I've gotten too deep...

Você apenas fica comigo pela manha, você apenas me abraça quando estou dormindo, eu fui feito pra caminhar sobre a água, mas agora eu fui fundo demais...

For every piece of me that wants you another piece backs away...

Para cada pedaço de mim que quer você outra pedaço se afasta"

Por algum motivo me senti inquieta olhando pra ele ouvindo a letra da minha musica favorita era como se Joseph sentisse o mesmo que eu sempre que a escuto.


Cuase you give me something that makes me scared, alright this could be nothing, but I'm willing give it try, pelase give me something cause someday I might know my heart...

Por que você me da algo que me deixa assustado, tudo bem isso poderia ser nada, mas eu estou disposto a tentar, por favor me de alguma coisa porque algum dia talvez, conhecerei meu coração 

Eu me levantei e fui até ele_Não pare por favor, eu adoro essa musica, posso me sentar?_Ele fez que sim com a cabeça e chegou um pouco pro lado, ele me olhou por uns segundos e retornou os olhos pro piano e cantando. Eu cantei baixinho acompanhando-o.

You already waited up for hours just to spend a little time alone with me and I can say I've never bought you flowers I can't work out what they mean 

Você esperou durante horas só pra ficar um tempinho comigo e eu posso dizer que nunca comprei flore pra você, eu não consigo descobrir o que elas significam...

I never thought that I'd love someone, that was someone else's dream

Eu nunca pensei que eu amaria alguém que era o sonho de outra pessoa.


Eu me engoli nessa parte olhando pra Joseph "eu nunca pensei amar alguém alguém qe era o sonho de outra pessoa", Deus eu não amo ele o conheci outro dia e ele não gosta de mim, desconfia de eu ter alguma coisa com o sequestro da filha da dele, e eu não sei o que estou fazendo agora deveria ter ficado no quarto ou escondida ali atrás. Olhei pro outro lado fugindo do olhar dele ouvindo ele terminar o refrão.

Cuase you give me something that makes me scared, alright this could be nothing, but I'm willing give it try, pelase give me something cause someday I might call you from my heart 

Por que você me da algo que me deixa assustado, tudo bem isso poderia ser nada, mas eu estou disposto a tentar, por favor me de alguma coisa porque algum dia talvez, poderei chamá-la do meu coração 

But, it might be a second too late, and the words I could never say gonna come out anyway

Mas, talvez isso seja um segundo tarde demais, e as palavras que eu nunca disse sairão de qualquer jeito...

 Joseph termina a musica e respira fundo, eu ergo meu olhar pra ele.

_Eu quero me desculpar pela maneira que tenho me comportado com você e por ter desconfiado de você aquilo não fez o menor sentido, me desculpe por favor.

_Você estava nervoso sua reação foi aceitável. 

_Nem tanto Demi, você precisa aprender que você merece ser tratada da melhor forma possível, qualquer menor do que isso, não é bom o suficiente pra você, você é digna do melhor.

Eu olhei nos olhos dele esperando uma piada escondida, mas não e então me senti de novo tímida perto dele , mordi meu lábio e sorri pra ele.

_Obrigada majestade...

_Joe... Pode me chamar de Joe Demi.

_Ah tudo bem obrigada Joe.


_Demi eu ainda não quero dar a você a entrevista, você disse que quer algo sério, mas eu não estou pronto para entrevistas e...

_Não quero falar disso agora Joe... Eu to cansada e não sei mais se quero essa entrevista.

_Como assim não sabe?

_Nunca achei certo se aproveitar dos outros, brincar com os sentimentos não parece certo pra mim, eu não gostaria que brincassem comigo e me expusessem então não posso fazer isso com você e sua vida.

Joseph me olhou sem dizer nada, meneou a cabeça e sorriu _Você é intrigante Demi.

_Eu tento ser...

_Você esta diferente, falando pouco...

_Eu estava conversando com a Miley ela me disse que eu deveria conversar mais ao invés de sair por ai fazendo perguntas, uma relação qualquer que seja é a troca e doação.

_Miley sempre sabe o que dizer.

_Sim ela sabe, e eu percebi que vocês não estão falando mais falando tanto em espanhol...

_Você disse que fica confusa e perdida é uma convidada deve se sentir bem _Ele deu de ombros como se isso explicasse tudo.

_É muito atencioso da sua parte Joe.

Ele novamente deu de ombros_ Esta se sentindo bem?

_Sim, muito melhor obrigada.

_Deveria ir descansar levou um tiro de raspão, tem que dormir mais.

_Ah não eu estou cansada de ficar na cama e sem fazer nada, quero dizer isso é chato eu sempre  trabalhei ou fiz alguma coisa o tempo todo e agora to sem nenhuma ocupação.

_Quer algum trabalho por aqui?

_Tem um jornal na cidade?

_Ah... Você não pode fazer nada fora do palácio estou preocupado com a sua segurança, o rei De La Pietra esta procurando pela garota que o atrapalhou, é o que ouvi nas ruas da cidade hoje.

_Que bom pra mim_ironizei revirando os olhos

_Você pode cuidar da Marie ela adora você, eu te pago bem.

_Ah sim, vou ser baba agora!

_É só por um tempo, quanto você vai cobrar? E aliás você sempre pode escrever. Como um livro.

_A ideia é boa, e aliás cuido da Marie de graça pra você.

_O.k então, vamos dormir?_ ele se levantou estendo a mão pra mim cama?_ Eu a deixo no seu quarto.

Ah!

_Claro._Eu segurei sua mão, Joe me ajudou a levantar e me levou pra escadas com cuidado e devagar.

_Você tem a pele macia_Joe disse apertando minha mão delicadamente 

_Obrigada.

Joe abriu a porta do meu quarto e me levou até a cama fechando meu livro e colocando na cabeceira e me cobriu achei engraçado e ri.

_O que foi?_Ele perguntou rindo

_Nada, eu só achei isso fofo da sua parte Joe.

_Ah, quer que eu leia alguma coisa pra você?

_Eu gosto da Cinderela...

_Vou ver se eu tenho esse livro mais tarde._Ah ele sabe ser divertido!_ Boa noite Demi._Ele me deu um beijo no rosto._ Durma bem.

_Obrigada, você também.

Ele sorriu e apagou a luz do quarto deixando acesa a do abajur. Eu respirei fundo. Fechei os olhos sentindo que isso tudo é uma montanha russa de sentimentos como ser atingida por uma avalanche. Precisava respirar e me acalmar não seria pra sempre, seria?
  Só por um tempo... Por enquanto. Ele mesmo disse.




sexta-feira, 28 de novembro de 2014

A Repórter Americana Capítulo 6





"Posso ser uma idiota em grau maior posso resistir mesmo quando já está fora de moda posso ser a queridinha mais recatada e você nunca conhecerá ninguém tão pessimista como eu sou algumas vezes. Sou a mulher mais inteligente que você já conheceu sou a alma mais bondosa com que já teve contato tenho o coração mais valente que você já viu e você jamais conhecerá alguém tão otimista como eu sou algumas vezes"

 Abro meus olhos confusa. Preciso de alguns segundos para me lembrar da onde estou. Eu me mexo um pouco, meu braço dói, o lado esquerdo do meu corpo também, gemo de dor. Fecho meus olhos, de repente ta tudo girando. Reabro meus olhos e dessa vez eu reconheço o lugar, o "meu quarto" no palácio do Rei Jonas... 

A menina!

 Preciso me levantar recordo do que aconteceu, mas não faço ideia de por que eu estou com tanta dor. Eu estava sangrando segundo Edward, mas eu não sei por que... Porra o que houve? Ai, ai, ai porra!

_Nem pense nisso senhorita.

Alguém falou, mas não reconheci a voz. Lentamente aliás, muito lentamente, me virei pra ver de quem é a voz. Assim que olho encontro um lindo par de olhos azuis.

_Oi Miley.

_Ah oi Demi que bom acordou_Ela veio me abraçar com todo o cuidado do mundo_ Você é tão maravilhosa, sem a menor segurança com si mesma, mas maravilhosa, como se sente?

_Me sinto como a se a droga de um caminhão tivesse passado por cima de mim_ TUDO DÓI_ E confusa... Sou maravilhosa por que estou aqui há uma semana e já me meti em confusões grandes e sérias?

Ela riu se sentando em um sofá ao meu lado.

_Não, não por isso. A médica esta no quarto ao lado atendendo a Marie. Obrigada, obrigada Demi muito obrigada_Ela segurou minha mão e beijou_ Você a salvou a trouxe de volta. Joe esta tão feliz, quando ligamos pra ele ele nem pode acreditar, ele quer matar você, mas esta preocupado com você e com Marie também ainda não saiu do lado dela, mas é aceitável né?! E...

_Santo Deus Miley! Informação demais eu não entendi metade do que você ta falando, devagar me explique.

_Ah Demi você não sabe quem é a Marie?

_A menina que precisava de ajuda e eu trouxe?

_Ela não é apenas uma menina qualquer Demi. É a filha do Joseph!

Minha respiração se prendeu na garganta, meu coração quase parou.

_O que?_ Eu me levantei rápido demais fiquei tonta e senti dor_Ai cacete, porra ai!

_Quietinha ai Demi_Miley me dá uma bronca se levantando_ Eu vou chamar Lucy nossa médica, e Demi você tem uma boca tão suja._ Ela riu_ Eu já volto não se mexa daí.

_Espere Miley... Como assim Miley Marie é a filha do Joseph?

_Primeiro a médica depois a sua compulsão por perguntas e respostas.

_Miley o que diabos aconteceu?

_Médico!_E ela saiu do quarto. Vadia!

Eu fiquei encarando o teto, meu coração acelerado, não posso acreditar que aquela menina era a Marie, não podia acreditar de jeito nenhum. Será que ela esta bem?

_Demi?_Eu olhei pro lado e vi uma mulher de cabelos negros e olhos verdes e um sorriso gentil e educado_ Sou a doutora Lucy Frey amiga e médica da família Jonas a anos.Como se sente?

_Confusa. O que aconteceu comigo exatamente doutora Frey?

_Nossa você é bem direta. Vamos lá, você levou um tiro de raspão no lado esquerdo do seu corpo atingindo seu quadril, nada grave apenas perdeu um pouco de sangue, você torceu o pulso e suas mãos estão com alguns arranhões e cortes por conta das rédeas da égua...

_Estrela.

_Estrela, você pode ter náuseas, e  estresse pós traumático, dores de cabeça, mas nada realmente muito grave querida, o reino esta em festa graças a você obrigada. Bem, vou-lhe dar alguns analgésicos pra dor e por pelo menos uns dois dias deve ficar na cama de repouso, e comer coisas leves e beber água, muita água.

_Tudo bem, tudo bem... Tem algo pra dor de cabeça?

_Aqui_Ela me da um analgésico pra dor de cabeça e mais alguns que eu nem perguntei o que era apenas tomei_Eu tenho que que ir ver a Marie. Você esta mesmo bem?

_Sim obrigada, apenas uma dorzinha de cabeça, nada que eu não consiga lidar.

_Garota forte, você. 

_Eu tento.

Ela me da um sorriso bonito e agradecido  e sai do quarto me sento devagar desejando ter alguém pra conversar, eu suspiro pensando em tudo que me aconteceu na última semana nas coisas que descobri nas ultimas horas e no fato que sem querer trouxe de volta a filha do Joseph e todo mundo parece muito agradecido, mas me sinto irriquieta. Talvez, seja os analgésicos e as dores no corpo. Turo de raspão? Eu tenho mais sorte do que juízo, definitivamente. E nesse momento decido não contar nada disso a Selena da próxima vez que falar com ela.

 _Demetria?_Eu reconheço essa voz sem muito esforço... O Rei Jonas, eu me engulo. Por que de repente me sinto tão envergonhada perto dele, tão tímida?_ Esta bem?

_Sim._É tudo o que eu digo fugindo do olhar dele.

_Eu agradeço a você Demetria por trazer de volta a minha princesinha, obrigada Demi.

_Por nada, como esta a Marie?

_Bem assustada, feliz e com sono, curiosa e manhosa. Mas agora pelo menos esta seura em casa, comigo, obrigada.

_Não foi nada, eu apenas a trouxe pra casa. Quero dizer sua casa.

_Eu não quero parecer mal agradecido, mas tenho algumas questões pra responder, se importa?

_Não._ Eu disse estava realmente tímida

_O.k você é repórter?

_Sim, trabalho pra uma revista feminina chamada Free Star Woman. 

_Hum, por que uma revista feminina estaria interessada na minha vida?

_Por que todos os olhos do mundo recentemente tem se virado pra você e o reino.

_E o que você tem a ver com isso?

_Eu cansei de trabalhar com essas fúteis de fofocas e coisas assim e quero trabalhar com coisas mais sérias sempre quis, queria ser como meu pai e trabalhar pra CNN jornalismo de verdade e com coerência, quando questionaram quem viria pra cá entrevistá-lo ninguém quis estavam com medo da guerra e de você também..._ Dei de ombros_ Porém eu não tenho nada a perder e fui a única a ter coragem pra vir pra cá.

_Por que fugiu do Edward?_Ele estava desconfiado, por que?

_Eu estava nervosa.

_Nervosa?  Por que?

_Eu estava me sentindo sufocada aqui_Não é totalmente mentira eu estava mesmo me sentindo sufocada_ E então eu só queria correr por ai, e foi o que eu fiz.

_Não pensou nas consequências?

_Por exemplo?

_O Reino de La Pietra não é muito longe daqui e tem espiões em todo canto..._ Ele esta desconfiando de mim 

_Estava preocupado comigo, Rei Jonas? Ou é apenas desconfiança_ ele me olhou sério cruzando os braços me olhando de cima_ Exatamente por que esta desconfiando de mim?

_Você aparece do nada e em dois dias que fica sozinha minha filha sequestrada há meses aparece de repente... Isso é um motivo suficientemente bom pra você?

_Não, não é. Eu não menti pra você Rei Jonas. 

_Depois que fugiu de Edward para onde foi?

_Havia uma lagoa eu deixei Estrela lá e então tomei um banho na lagoa e ouvi gritos no inicio achei que estivesse enlouquecendo porém, os gritos persistiram quando olhei novamente ela estava se escondendo. Me vesti e fui atrás dela a convenci a vir comigo falando que você era meu amigo_ sorri amargurada nem a pau que ele é meu amigo_ Fomos seguidas e atacadas, começaram a atirar em nós eu consegui protege-la e então chegamos aqui e pode perguntar o resto aos seus guardas vossa majestade_Eu disse o final irônica.

_Você tem que convir que essa história toda é muito estranha_ Ele disse ainda com os braços cruzados me encarando_ Falou com sua irmã?

_Sim falei.

_Que bom...

_O que foi majestade? Deseja mais alguma coisa?

_Você é mesmo uma repórter?

_Não sou dançarina do clipe Anaconda da Nicky Minaj! Você é sempre assim tão idiota, não é possível, que alguém possa ser assim tão estúpido!

_Não confio em você_Ele disse se aproximando de mim.

_Eu trouxe sua filha de volta!

_E o que espera que eu faça que eu mude de ideia e conceda uma entrevista pra revista ridícula pra qual você trabalha? Não seja hipócrita!

_Hipócrita? Eu? Já se olhou no espelho no hoje, majestade?

_Seu senso de ironia esta começando a me irritar!

_Eu não dou a miníma... Meu Deus Joseph você esta me matando é frustrante, você é frustrante, eu não to pedindo nada, nada!

Ele me olhou fixamente se afastando lívido os olhos arregalados ele se calou, e eu me dei conta do que falei "você esta me matando" a esposa se suicidou bem debaixo do nariz dele  e depois de muitas brigas eu engoli me encostando devagar nos travesseiros. Ele ainda me encarava sério balançou a cabeça e me olhou sério.

_Desculpe majestade_eu digo_ Eu estou nervosa tudo isso é novidade pra mim, e pra ser sincera você desconfiar que eu tenho algo a ver com o sequestro da sua filha me magoou.

_Eu vou _Ele parecia aturdido e confuso_ Eu vou analisar e averiguar essa história direito, se for o caso me desculpo com você Demetria.

Eu me odiei ao olhar nos olhos dele e ver a dor e a tristeza dele, e por causa do que eu disse eu tenho que aprender a controlar minha boca, preciso mesmo.

_Joseph me desculpe não queria criar confusões na sua cabeça, sério as vezes eu falo demais e não penso no que eu digo, espero que me desculpe.

_E eu espero que apesar das minhas desconfianças e de te encher o saco Demi_Ele sorriu leve, mas distante se aproximou de mim arrumando meus travesseiros e eu senti seu perfume melhor do que qualquer outro que eu já senti_ Espero que consiga a dormir._Ele beijou minha testa e acariciou meu rosto, não consigo acompanhar suas mudanças constantes de humor_ Obrigada.

Ele novamente beijou minha testa e saiu do quarto. Agradeceu, porém não se desculpou. Estranho. Homem estranho.

Eu finalmente dormi.





A Repórter Americana Capítulo 5




Você me fez beber algumas coisas não posso comparar isso a nada aposto que ainda tenho esperanças que depois dessa febre eu sobreviverei sei que estou agindo feito louca estou presa, tudo está nebuloso com a mão no coração, estou rezando para sobreviver a isso tudo"


Segui novamente para o quarto de Joseph e tranquei a porta. Fiquei alguns segundos olhando pro quarto pensando se isso era a coisa certa a se fazer... Foda-se! Eu fui até a gaveta do criado mudo e comecei a procurar por algo ali não havia muitas coisas alguns remédios para dormir calmantes e coisas assim, meu Deus esse cara é perturbado deve ser uma barra bem pesada ser Rei com uma filha sequestrada e mulher que pode ou não ter se matado.

 Fechei a gaveta me sentando na cama olhando algumas fotos e documentos que estavam lá, nada muito comprometedor... Certidões de nascimentos, certidão de casamento alguns desenhos que devem ter sido feito pela filhinha dele. Era um belo desenho na verdade.

Eu os deixei ali em cima respirando fundo ele tinha uma família linda, eu olhei as fotos nas minhas mãos ele era louco por elas, pela esposa pela filha... Não eu não podia desistir agora de jeito algum eu precisava disso pela minha carreira, era importante... É importante.

 Fui até o armário de Joseph e procurei pelo meio de suas roupas, meu Deus isso deve ser maior que o armário da Lady Gaga, não nenhum armário é maior do que o da Lady Gaga, aquelas roupas esquisitas dela precisam de muito espaço.

 Abri algumas gavetas do outro lado, Jesus para um homem Joseph tem roupas demais, credo. Nem eu tenho tanta roupa assim, mas não sou um bom exemplo relacionado a roupas... Uma das gavetas que eu olhava estava pesada demais pra quantidade de coisas que tinha ali coloquei as coisas dali no chão e ainda sim havia peso na gaveta... Fundo falso! Claro óbvio que sim, Procurei a abertura dela e finalmente achei. Eu abri e tirei... Um livro?! Por que um livro?

 Me sentei em canto no armário e abri. Não é um livro é uma espécie de diário... "Você não deveria ler isso" Minha consciência me alertou, porém se eu realmente ouvisse minha consciência  não teria feito muita coisa na vida... Nem me metido em tantos problemas... Não, não sucumba a sua consciência agora Demetria, leia esse diário. Respirei fundo e comecei o que seria provavelmente a melhor leitura da minha vida. 

 O diário tem as paginas antigas e um pouco borradas, me esforço pra ler algumas coisas, então o Rei de La Pietra chama-se Sterling e era o... Melhor amigo de Joseph?? Oh isso é realmente interessante, continuo a leitura avançando algumas paginas quero saber o motivo da guerra e não de como brincavam de casinha quando eram crianças.

 Aparentemente a única coisa que pode acabar com uma amizade é o fato de que esse dois jovens tenham se tornado órfãos muito jovens e ambos se tornaram REIS assim que completaram 18 anos. Senti uma dor chata no peito Joseph descreveu o fato " Perdi meus pais, meus únicos conselheiros é como se tivessem arrancado uma parte de mim. Algo esta quebrado, eu estou perdido me sinto sozinho e com medo do futuro ele pode ser tão cruel e massante e destruir mais alguma parte de mim..."

"Não conseguia acreditar que a irmã do Ster pudesse ser tão linda! Taylor é incrivel e seus olhos confundidos com o azul do mar mais profundo... Talvez eu esteja apaixonado, Ster não vai gostar disso minha reputação com as mulheres nunca foi das melhores, mas por ela eu poderia esticar um tapete vermelho me ajoelhar e colocar um diamante em seu dedo... Ela trouxe luz a escuridão que meu coração e minha vida estão."

Bem, nessa parte eu estava chorando e com inveja dessa tal de Taylor... Nenhum homem nunca se interessaria por mim dessa forma, nunca e nenhum homem estenderia um tapete vermelho, se ajoelharia e colocaria um diamante em meu dedo. Não sou esse tipo de garota, porém no meu sonho mais profundo e escondido eu queria que alguém fizesse isso por mim.

"Pela primeira vez em 10 anos eu e Ster brigamos e brigamos sério, agora ele me odeia. Pedi Taylor em casamento e ela aceitou ela me ama também, mas Ster não concorda com isso."

 "O governo do reino decidiu cortar a ajuda financeira a La Pietra e Ster veio me confrontar ele realmente acha que quero destruí-lo... Ster mudou muito desde a morte dos pais, bem eu também, mas eu não acho que o mundo esta em conspiração para me destruir e me fazer sofrer, Taylor acha que ele esta perdendo o controle que esta enlouquecendo..."

"Sterling atacou a Taylor ela estava chorando ele a machucou, fui até Sterling e o confrontei nunca imaginei algum dia sair no soco com o meu melhor amigo... Isso é terrível! Mas, agora parece que nem amigos somos mais... Não posso mais ser amigo dele ele esta louco e eu concordei parar de vez com as ajudas de custa a La Pietra, não o quero perto da Taylor... Nem de mim."

 E então a história para. São paginas e paginas de nada mais nada. Ele deve ter achado que escrever em um diário não era mais tão legal. Fiquei frustrada e joguei o diário longe de mim dele caiu uma foto engatinhei até o outro lado onde eu tinha jogado o diário e peguei a foto: Joseph e Taylor  




Eles formavam um belo casal eu admiti pra mim mesma. No mesmo local onde a foto estava antes havia algo escrito, mas a letra é diferente, portanto não foi Joseph que escreveu, a letra feminina escrita com caneta vermelha, fiquei de joelho lendo e senti minha respiração trancar na garganta e lágrimas rolarem... Porra é uma carta de suicídio!

"Joe meu Joe, 
  Preciso que você entenda que eu te amo de maneira linda e plena, mas não consigo mais suportar essa vida de ter que escolher entre amar o meu marido ou cuidar do meu irmão. Estou cansada e não consigo tirar da cabeça essa coisa de amar tanto alguém duas pessoas que se amavam tanto quanto você e meu irmão, e ultimamente temos brigado tanto tenho medo que nosso amor acabe como o seu e de meu irmão em ódio. Temos uma filha linda e eu a amo tanto, mas não posso não consigo, não sei o que fazer... E nada mais faz sentido, mas eu amo você amo nossa pequena Marie tão bela quanto o pai eu te amo Joe e por favor nunca deixe de dizer a Marie o quanto eu a amo, não se esqueça que eu te amo... Amo vocês com todo o meu coração, aonde estiver sentirei sua falta, com amor sua Tay!"


Eu não sabia o que dizer depois dessa apenas me sentei olhando pra aquela pagina com a letra da Taylor e simplesmente chorei... Chorei. Eu imagino em como Joseph se sentiu, como ela teve coragem de fazer isso? Abandonar uma filha e um homem que ela ama? Quer dizer ela realmente amava? Algo ali não fazia sentido.  Será que Joe lê muito essa coisa? Joseph. 

Depois de algum tempo ali sentada pensando e analisando resolvi me levantar guardei tudo e sai um pouco desnorteada dali pensando no Joseph e nas coisas pela qual ele passou e ainda passa sentindo culpa e remorso, talvez seja por isso que ele tem os olhos tão tristes e pouca paciência...

 Depois de algum tempo resolvi cavalgar, aquela coisa estava me levando a loucura. Joseph voltaria apenas no outro dia a noite. Deveria sair da casa dele, mas pra onde eu iria? Será que vale mesmo qualquer coisa para se realizar um sonho? Tudo é perdoado? É justo brincar com os sentimentos dos outros? Tudo pode ser justificado? Mas, em nome de que? Do sonho ou do amor? Mas, o sonho não é também um amor?

 Todas essas questões me confundem, e fazem minhas cabeça doer. Havia culpa em meu coração, com o pouco que eu descobri poderia fazer uma boa matéria, mas expor a vida de Joseph dessa forma não parecia certo. Eu precisava pensar.

 Pedi a um guarda do Joseph para me levar para cavalgar. Ele me trouxe uma égua branca a Estrela. Não era muito grande, porem muito linda e graças aos céus muito dócil.

_Desculpe_ eu disse ao guarda_ Fala minha língua?

_Sim senhorita_Ele sorriu

_Ah que bom!_Eu exclamei feliz por isso_ Qual seu nome?

_Edward, senhorita.

_Belo nome, irá me acompanhar?

_O Rei Jonas me designou pra ficar com a senhorita, cuidarei de você.

_Por que você especificamente?

_Por que meu inglês é fluente, para a senhorita se sentir menos sozinha e confusa... Foi o que o Rei Jonas me pediu pra fazer.

Joseph. O Rei Joseph Jonas em pessoas esta preocupado comigo e com o meu bem estar. Isso me deixou... Me deixou... Me fez sentir estranha. Ele se preocupou comigo e eu pensando em vender a história dele numa revista. Como me tornei tão egoísta e má?

 Subi na Estrela chorando de ódio e vergonha de mim mesma, felizmente Estrela correu tanto quanto eu precisava, tão rápido que me senti livre. O vento batendo em meu rosto, a sensação de estar fugindo pra um lugar mágico. As minhas lágrimas continuavam caindo, aquela sensação de egoísmo me dominava, me machucava eu nunca havia me sentido assim, nunca agi assim. Não sabia como lidar com isso, nem como fugir disso. Puxei as rédeas da Estrela quando percebi que estava longe e não vi nenhum guarda, e a fiz parar. Acariciei sua crina.

_Boa menina.

 Eu fui andando devagar até ao lago, olhei ai redor para me certificar, tirei minha roupa e minhas botas e fui nadar. Eu mergulhei fundo e fiquei lá no fundo por alguns segundos. Quando emergi eu ouvi, o que eu podia jurar, ser uma uma criança gritar. Olhei ao redor, mas não vi muita coisa além do lugar lindo em que eu estava, deveria vir aqui mais vezes... É tão lindo! Voltei a mergulhar deixando meu corpo totalmente embaixo da água algumas lágrimas caiam, mas nada demais. Fiquei assim por um tempo mergulhando e emergindo... Novamente ouço os gritos, olho ao redor e procuro minunciosamente e então eu vi. Cabelos negros meio enrolados correndo pro outro lado, uma menina.

 Eu me assustei, mas não gritei sai da água e me vesti em tempo recorde, mas deixei minhas botas puxando Estrela comigo em direção a criança. 

_Hei espera_Pedi sem gritar. Supôs que ela estivesse fugindo_Hei menina, volte aqui.

 Ela se escondeu entre os arbustos eu podia ouvir seu choro quase silenciosa e sentir sua respiração._ Ei eu não vou te machucar, eu também estou com medo e por isso não acho uma boa ideia ficarmos aqui_ eu olhei ao redor nervosa_Conhece o Rei Jonas? Sou amiga dele ele é um homem bom e gentil e se você vier comigo ele terá prazer em ajudar.

_Rei Jonas?

_Sim.

_É amiga dele?_Ela saiu de trás do arbusto e se aproximou de mim

_Sim e me desculpe por isso._ eu a agarrei pegando-a no colo, tive a necessidade de cuidar dela _Não estamos muito longe do palácio e tenho a impressão que pelo menos uns três guardas do Rei Jonas estão me procurando._Ri nervosa.

A menina se agarrou a mim e eu sai correndo pra onde Estrela estava coloquei a menina a minha frente segurei ela com um braço e com o outro puxei as rédeas fazendo Estrela instintivamente correr, e rápido. A menina chorou o que me deixou nervosa e apreensiva.

_Qual seu nome princesinha?

_Marie._Ela disse chorando. Tão pequena por que alguém faria mal a um anjinho como esse?

_Que nome maravilhoso, eu sou a Demi_Olhei pra trás e constatei o óbvio haviam homens atrás de nós_Marie vire-se e segure em mim com toda a sua força, o.k?

_Sim_Ela se virou e se agarrou a mim_Corra Demi mais rápido.

_Não sei se consigo. Não me solte.

 Dei um forte tapa em Estrela. Não gosto disso, mas ela foi mais rápido. Agradeço mentalmente, alguém atira em nós eu e Marie gritamos juntas sinto seu corpo tremer junto ao meu e sinto medo por ela, eles atiram mais uma vez viro a esquerda e a bala passa por mim, Marie gritou tão alto que fiquei surda momentaneamente surda. Boa goela mais um pouco e ela bate a Adele fácil.

Fiquei feliz ao ver Edward e os outros guardas Estrela foi mais rápido, assim que passamos eles ficaram estáticos talvez por eu ter uma criança agarrada a mim como um macaco aranha.

_Me ajudem aqui por favor.

Os guardas fizeram um muro humano, e um dos guardas me ajudou a levar Estrela para dentro do palácio e fechou o portão atrás de nós. Não sei se os tiros pararam.

_Ajudem a menina por favor._Edward a tirou e entregou a um dos guardas suspirei aliviada, e instantaneamente foi como se meu corpo tivesse acionado o botão da tremedeira eu estava nervosa muito nervosa_Vão cuidar dela, certo?

_Sim senhorita_Edward me tirou de cima da Estrela também_Ah meu Deus a senhora esta bem?


_Um pouco tonta e tremendo, acho que foi a adrenalina, sabe eu quase morri, da próxima vez não saio sem você juro_Joseph tem razão eu falo demais.

_A senhorita esta sangrando... Chame um médico rápido._Edward gritou pra alguém.

_O que? 

E nesse momento eu não sei de mais nada, eu não apenas vejo o sangue como sinto dor. Merda!

Eu sou muito burra, desde que cheguei aqui eu só sei me machucar, e esse foi meu último pensamento coerente.




Preciso saber o que a Fabi caso ela ainda esteja acompanhando novamente o Blog, o que ela achou do final de I'm a Sweet Disaster... Te decepcionei muito com o final? 

 E tai mais um capitulo pessoas vocês vão se irritar muito e suspirar muito com o Joseph nos próximos capítulos só pra avisar... E aliás I'm Back litlle bitches!!! 

P.S: Eu estava relendo o capitulo antes de postar e... Só eu fiquei com uma peninha do Joseph???